sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Heinz NÃO é Ketchup – 5 Razões para Você Evitá-lo

Após uma campanha de lobby pela Osem, a qual detém a maior venda de ketchup no país, o Ministério da Saúde de Israel em 2015 determinou que o ketchup Heinz não contém uma quantidade suficiente de “tomate” para que possa ser classificado como ketchup, rebaixando-o em vez disso em “condimento de tomate”. As normas alimentares israelenses exigem que o ketchup contenha 41% de concentrado de tomate; o ketchup Heinz contém apenas 21% de concentrado de tomate.

No entanto, essa não é a única razão para evitar a marca mais popular do mundo (que é o que a companhia afirma). O Ketchup Heinz não é apenas prejudicial, mas extremamente tóxico e muito perigoso para consumir ao longo do tempo. 5 razões porque você deve ser cauteloso sobre este condimento:

1. Xarope de milho de alta frutose: A FDA não lista o ketchup como letal. Mas já que o xarope de milho de alta frutose pode matá-lo, você não está seguro também. Este ingrediente tóxico feito a partir de milho fortemente geneticamente modificado é uma causa importante de doenças do coração, obesidade, câncer, demência, insuficiência hepática, cárie dentária e diabetes. Uma vez metabolizado pelo seu corpo, ele pode levar a um aumento acentuado dos níveis de açúcar no sangue, causar estragos em seu sistema imunitário e danificar seu fígado.

Além disso, o xarope de milho contém mercúrio não regulamentado ou determinado pela FDA. Em 2009, dois estudos realizados nos Estados Unidos encontraram mercúrio em quase um terço dos 55 produtos alimentares e bebidas de marca populares onde o xarope de milho foi o primeiro ou segundo ingrediente mais rotulado.

O mercúrio é tóxico em todas suas formas. Dado o quanto o xarope de milho de alta frutose é consumido pelas crianças, ele poderia ser uma fonte adicional significativa de mercúrio nunca antes considerada. Estamos pedindo mudanças imediatas por parte da indústria e da FDA para ajudar a parar esta evitável contaminação por mercúrio ​​do abastecimento de alimentos“, alertou o Dr. David Wallinga do Instituto de Agricultura e Política Comercial, um co-autor de ambos os estudos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE AQUI O SEU RECADO DEMOCRÁTICO!!!

Atenção: O espacodemocratico3.blogspot.com.br não se responsabiliza por opiniões aqui expressas; pela autenticidade dos comentários e menos ainda por ilações que internautas façam em relação a outros comentários ou comentaristas. As opiniões aqui expressas não refletem, obrigatoriamente, a opinião do blog espacodemocratico3.blogspot.com.br. Este é um espaço democrático e aberto a todos que queiram manifestar suas opiniões. Comentários ofensivos ou de baixo calão serão sumariamente deletados.

RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES