segunda-feira, 23 de maio de 2016

Quem está dando o golpe?

Os negros são 47% da população de São Paulo. Conforme números do Datafolha, a participação de negros nas manifestações favoráveis ao golpe que ocorreram na capital paulista foi de, em média, aproximadamente 20%. Os brancos eram cerca de 75%. Enquanto em São Paulo os empresários formam 2% da população, nos atos pró-impeachment na paulista 12,5% eram empresários, com mais de 15% do total de manifestantes recebendo mais que 20 salários mínimos — $17.600,00 (dezessete mil e seiscentos reais) — por mês, ao passo que apenas 3% da população de toda a cidade tem uma renda mensal acima desse patamar.

Ainda conforme o Datafolha, o PSDB foi o partido mais citado (27%) como preferido pelos manifestantes pró-impeachment. Questionados no último ato antes do golpe sobre quem foi o melhor presidente da história do país, 60% citaram Fernando Henrique Cardoso, cujo governo foi marcado por uma série de privatizações, cortes de direitos e engavetamentos de investigações de corrupção.

Ao contrário do protagonismo que vem sendo exercido pelas mulheres que lutam contra o golpe, que organizaram atos como o “Fora Cunha” em todo o país e, recentemente, o “Baile das Bruxas” contra Temer em Aracaju, as mulheres que se manifestaram a favor do impeachment são moldadas como recatadas e do lar, sendo relegado a elas um papel de coadjuvantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE AQUI O SEU RECADO DEMOCRÁTICO!!!

Atenção: O espacodemocratico3.blogspot.com.br não se responsabiliza por opiniões aqui expressas; pela autenticidade dos comentários e menos ainda por ilações que internautas façam em relação a outros comentários ou comentaristas. As opiniões aqui expressas não refletem, obrigatoriamente, a opinião do blog espacodemocratico3.blogspot.com.br. Este é um espaço democrático e aberto a todos que queiram manifestar suas opiniões. Comentários ofensivos ou de baixo calão serão sumariamente deletados.

RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES